domingo, 28 de junho de 2009

Aniversário

Abraços, parabéns, presentes, discurso do amigo bêbado pendurado em seu pescoço e demonstrações de afeto vindas de pessoas que ele jamais imaginara... Por livre e espontânea pressão, o aniversariante é forçado a proferir algumas poucas palavras em agradecimento, ainda envergonhado: "Eu só tenho a agradecer pela consideração que todos mostraram ter por mim..." enfim, todos os confetes de praxe.

-E você Aline, onde estava nisso tudo?
-Eu? Estava lá no meu canto, só observando tudo..
.-Mas que criaturazinha antisocial, nem das festas de família toma parte!
-Não é questão de participar, brinco sim, mas quem tiver seus confetes que não jogue pra cima de mim...
-Confetes? Contou que tinha muita gente lá, muita gente se mobilizou, festa cheia pra mim é sinal de que a pessoa é querida. E você, o que me diz?
-Lhe digo: enche o meu copo e brindemos.
-Brinde a quê?
-Aos nossos amigos... Aos verdadeiros e aos falsos também, e que Deus nos proteja de todos!

2 comentários:

Tempestade disse...

Concordo plenamente!
Também sou anti-social hehehe
Beijos Tempestuosos!

Mr. HaG disse...

Eu, particularmente detesto festa de aniversário. A sua cara de idiota ao ficar atrás duma mesa com um bolo cehio de glacê gosmento!

Acho que é por isso que não costumo dar "Feliz Anversário" para os outros, sei lá, deve ser por que sinto aversão a receber este tipo de afeto...

Que tristeza...

Atualizei tá!

http://diegohag.blogspot.com