segunda-feira, 15 de junho de 2009

De passagem

Depois de uma longa conversa/debate no msn ontem à noite, aproveito esse tempinho livre postar um poema que gosto muito, e que serve para ilustrar bem a realidade dos sentimentos humanos. Li este poema do Menotti Del Picchia pela primeira vez quando ainda estava no Ensino Fundamental (8ª série, se não me falha a memória) e fiquei encantada e ao mesmo tempo decepcionada com a crueza desta representação do tão famigerado "Amor". Juninho, meu amigo mais amoroso e iludido, esse post é em réplica ao seu sentimentalismo.

"Amor?
Receios, desejos,
promessas de paraísos,
depois sonhos, depois risos,
depois beijos!

Depois...
E depois, amada?
Depois dores sem remédio,
depois pranto, depois tédio,
depois... nada!"


Bom Dia!

7 comentários:

Jr disse...

hahahahahaha não creio... fui publicamente respondido? to xique heinn kkkkkkkkk não adianta protestar, sou um homem apaixonado e nada vai mudar isso arengueira :p

Jr disse...

responde dona revolta...

ALiNE PATRíCIA disse...

chamou? kkkkkkkkk
revoltada não. Realista!
Vc sabe o qnanto prezo pelos meus amigos,e se falo é por que sei que vcs sempre acabam se deixando envolver e sofrem.
As mulheres ja não são como eram antes! pense nisso baby ;)
beijão

Jr disse...

penso... logo desisto!
poaskpoaskpoask

Beatrix disse...

maar minino uma revoltada, o outro todo mané ¬¬º
amo vc seus malas

ALiNE PATRíCIA disse...

MEUS FÁS B)
eu sei!

Incendiando Idéias!! disse...

olá! eu sou MD 3.0 e nossa fiquei assustada!
Minha banda, que já tem 7 anos chama-se Arengueira e o primeiro Cd " De passagem" .
Acredito sim que vindo de uma poeta deva ser só Mera Coincidência.
Mas realmente uma triste coincidêmcia já que como artistas buscamos o novo, o ineditismo, a vanguarda de expressõe.
Deixo um abraço.