quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Depois


Jogou-se na cama, agarrou o travesseiro, sentia-se ao mesmo tempo culpada e aliviada, não queria tê-lo magoado, mas ao mesmo tempo quis, tanto que esperava ter conseguido... (coisas de orgulho ferido, a vingança é mesmo um prato doce) sorriu, tinha aquele sorriso que oscilava entre o anjo e o demônio, "diaba", era assim que um dos seus a chamava... A noite estava quente, clima abafado, era Natal em Natal, onde estaria a neve?

Um comentário: