segunda-feira, 26 de agosto de 2013

05 anos de des-(re)construção do Ethos

Mais de um ano sem atualizar, deixando as encrencas e histórias que poderia contar apenas no plano da projeção. 
Foi inevitável pensar em "blogcídio", mas todas as vezes desisti a tempo. É que sou meio covarde, sempre me falta pulso firme nessas coisas de término, abandono, encerramento. Mas aos trancos e barrancos o blog (sobre)vive, e nem tudo é novidade. Ainda tem
sonho sono insônia paixão distância ilusão des-ilusão álcool café água-com-açúcar cozinha música dança Nordeste família cachos negritude internet facebook literatura letras UFRN poesia conto crônica romance  literatura maldita nacional marginal amores saudade amizade risadas verbos livros silêncios carne liberdade sentimento tédio medo crises verdades ditas da boca pra fora e  mentiras sinceras 

não necessariamente nessa ordem. 
É, talvez eu esteja voltando, 
FELIZ(?) 5 ANOS!

Um comentário:

Kok disse...

Nunca um nunca deve ser definitivo porque se hoje achamos que sim, amanhã podemos achar diferente.
Daí que possamos estar sempre expectantes para novas ideias e novas decisões.
Gosto de te ler e porque escreves tão pouco (como também acontece muitas vezes comigo), o prazer de te ler é maior de cada vez que acontece.
Continua deixando a porta (do blog) aberta como um convite a quem passa e que entrando sempre encontra um motivo para voltar.

Beijos e sorrisos, e... inté!